MEMÓRIA LUSÓFONA

Dezembro 16 2010

Missa a Cavalo!
Por Manuel Luciano da Silva, Médico

 

Foi no primeiro de Março de 1160,  que Dom Gualdim  Pais, Grão-Mestre da Ordem dos Templários Portugueses, iniciou a construção do oratório principal, ou Charola de Tomar.

A Ordem dos Templários ajudou e continuou a ajudar muito o Primeiro Rei de Portugal não só na defesa mas também na conquista ao mouros.  Por isso o D. Afonso Henriques  doou grandes extensões de terreno e castelos aos Templários desde o Mondego até ao Tejo.

Além das armas e do manto branco com a Cruz Vermelha  dos Templários, uma das partes fundamentais da armadura dos  Templários era o cavalo.

“Se o cavalo  morria ao cavaleiro e este não podia obter outro, a Ordem comprometia-se a fornecer-lho ou a dispensá-lo até que ele pudesse adquirir um,  sem perda de categoria e honra para o Cavaleiro”.

Outro aspecto fundamental  do funcionamento dos Templários era montarem um cavalo,  em pares ou parelha, como podemos observar claramente no Emblema da Ordem.

Emblema da Ordem de Cristo

SIGILLUM   MILITVM  XPISTI 
Sinal Militar de Cristo

(Hoje observamos os automóveis policiais  com dois polícias  a fazer as suas patrulhas nas vila ou cidades...)

Por causa deste rito cavalar da Ordem dos Templários e  depois da  Ordem de Cristo , -- dois  cavaleiros montados no mesmo cavalo -- os cavaleiros  assistiam  à  missa montados e contíguos à   Charola.

Devemos notar que naquela época  as estruturas  dos outros edifícios à volta da Charola  ainda não existiam, como escadarias, etc.

Agora compreendemos porque é que os oitos arcos da Charola são tão altos.  Para permitirem aos Cavaleiros verem muito bem  o oratório da Charola e  também os santos colocados nos altares  entre os arcos da Charola.

Os Cavaleiros assistiam à missa a cavalo para estarem  sempre "em pé de guerra" pela ameaça  constante dos mouros.

Hoje a América continua  "em pé de guerra"  por causa da ameaça dos mouros...

Parece que em mais de 500 anos NADA  mudou no que diz respeito o mundo árabe  estar  a atacar e ameaçar o mundo cristão --> católico e protestante, no Mundo Ocidental!

 

Dos Templários para a Ordem de Cristo

Em 1312,  o Rei de França, Filipe o Belo, por meio de uma conspiração acabou com a Ordem dos Templários em França e conseguiu convencer o Papa Clemente V  a terminar com todos os Templários em toda a Europa  por meio da publicação da Bula ‘Regrans in Coelis’, em 1314.

Mas em Portugal,  o Rei D. Dinis,  com uma manobra diplomática, conseguiu convencer o Papa João XXII,   por meio da Bula ‘Ad ea Exquibis’ de 14 de Marco de 1319,   a transformar a Ordem dos Templários em Ordem de Cristo, mantendo os mesmos cavaleiros e os mesmos terrenos, mudando apenas a sede da Ordem de Tomar para Castro Marim,  no Algarve, para assim estarem mais perto dos mouros  que continuavam ainda localizados no sul da Espanha,  em Granada e evitar que eles reconquistassem Portugal.

Mas em 1356 a Ordem de Cristo voltou à casa mãe à ao Convento de Tomar.

De todas as negociações entre os Reis de Portugal e os vários Papas  resultou a vantagem  dos mestres das Ordens Portuguesas serem nomeados pelo Papa, dando o mestrado a membros da Família Real. O primeiro a receber este título foi o Infante D. Henrique como Governador e Administrador da Ordem de Cristo.

O Infante D. Henrique chegou mesmo  a construir, anexo  ao Convento  Tomar,  uma moradia palacial, da qual podemos ver ainda  hoje as  suas ruínas.

Foi dos cofres da  rica Ordem de Cristo que o Infante D. Henrique  tirou os dinheiros para custear as despesas dos Descobrimentos  e  para manter a sua Escola de Navegação, em Sagres.  Embora a Escola de Navegação fosse o próprio Infante D. Henrique, -- onde ele estivesse, estava a Escola --  à semelhança das Escolas Filosóficas   de Platão e de Aristóteles – o certo é que  o Infante veio  a morrer  perto  da Escola de Sagres, em 1460!

E ainda  hoje há infelizes em Portugal, que se dizem historiadores, afirmando  que não houve nenhuma Escola de Sagres!  Estes indivíduos  têm vivido, toda a vida,  à custa do erário português, mas aprece-me que são anti-patriotas.  Devem ser  mas é ateus e  comunistas!  Mas o comunismo já foi  há muito tempo pela retrete  abaixo!...

Devemos notar também que a Ordem de Cristo,  durante o comando do Infante D. Henrique,  tornou-se a Organização Militar  Religiosa mais poderosa do Reino de Portugal, tornado-se ao mesmo tempo muito querida dos Papas por  os Cavaleiros da Ordem de Cristo, tornados  Navegadores  espalharem  a Fé Cristã, na missão das Cruzadas do Ocidente.

 

Panorama Geral das Cruzadas do Oriente – Terra Santa

-- Primeira Cruzada – 1095 --  resultou na conquista de Jerusalém, ou Terra Santa.

-- As outras Cruzadas não foram realmente bem sucedidas e Jerusalém foi reconquistadas pelos árabes.

 

Panoramas Geral das Cruzadas do Ocidente --- Descobrimentos Portugueses para dilatar a Fé e o Império.

-- Antes da independência  de Portugal em 1139,  já os Templários  estavam em Braga.

Em 1147 -- com a conquista de Lisboa,  para o Afonso Henriques,   é  que os Templários Portugueses  realmente realizaram a primeira Cruzada do Ocidente.

  • Depois a expansão do Império Português com a dilatação a fé através da África e pelas ilhas do Atlântico.

  • O Papado começou a prestar muito mais atenção às Cruzadas do Ocidente porque eram muito mais prometedoras do que as Cruzadas do Oriente. Disto resultou um melhor entendimento entre os Reis de Portugal e o Papado.

publicado por Instituto Globilíngua às 13:45
 O que é? |  O que é? | favorito

mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
RSS
blogs SAPO